Lição de casa da aula: Unidades de Energia Química

Nesta atividade, nós vamos praticar a utilizanção da constante de Faraday para converter entre unidades de eletrões-volt e joules por mole.

Q1:

A tensão ao longo de um cabo de tungsténio é de 13,50 V. O cabo pesa 50,0 mg e necessita de 171 KJ/mol de energia para derreter completamente. Assumindo que o cabo está bem isolado e a tensão ao longo do cabo não varia, calcule o número mínimo de eletrões que deve passar pelo cabo para ocorra fusão completa.

  • A3,92×10
  • B2,16×10
  • C9,94×10
  • D2,15×10
  • E5,52×10

Q2:

A luz com uma energia de 2,254 eV por fotão é absorvida por uma célula fotovoltáica com um rendimento de 23,2%. Quantas moles de fotões devem ser absorvidas todos os dias para produzir uma potência média de 19,0 W?

Q3:

A fissão de um átomo de urânio-235 liberta 202,5 MeV de energia. Se o consumo médio de energia de uma cidade é de 1,20×10 MW, calcule o número de fissões de átomos de urânio-235 necessários para fornecer energia à cidade por 1,00 hora.

  • A2,22×10
  • B5,46×10
  • C1,73×10
  • D5,33×10
  • E1,33×10

Q4:

O gradiente de concentração de iões de cálcio produzem um potencial de 146 mV numa membrana celular. Calcule, em quilojoules por mole, a energia mínima necessária pela célula para gerar este gradiente de concentração.

Q5:

A eletrólise de 1,00 kg do óxido de alumínio para produzir alumínio sólido necessita de uma energia mínima de 1,64×10 KJ. Calcule, em eletrões-volt, a energia mínima necessária para esta reação por átomo de alumínio sólido produzido.

Esta lição inclui 6 perguntas adicionais para assinantes.

A Nagwa usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Saiba mais sobre nossa Política de privacidade.