Vídeo: Comparando Grupos por Correspondência

Neste vídeo, vamos aprender como comparar dois grupos de até 10 objetos utilizando uma estratégia de correspondência.

09:59

Transcrição do vídeo

Comparando Grupos por Correspondência

Nesta aula, aprenderemos como comparar dois grupos de até 10 objetos utilizando uma estratégia de correspondência. Quando comparamos dois grupos de objetos, geralmente dizemos uma de três coisas. Podemos dizer que um grupo contém mais que outro grupo. Poderíamos dizer que um grupo tem menos que outro grupo. Ou, se os dois grupos forem exatamente iguais, poderíamos dizer que um grupo é igual ao outro grupo. Estes são os tipos de palavras que vamos utilizar. E estes são os tipos de palavras que nos ajudam a comparar grupos.

Aqui está um grupo de pinguins e aqui o nosso grupo de ovos. Pinguins, ovos, como podemos comparar estes dois grupos? O número de pinguins é maior, menor ou igual ao número de ovos? Bem, como os nossos objetos estão alinhados de maneira agradável e igualmente espaçados, podemos fazer uma correspondência. Um pinguim pode corresponder a um ovo. Vamos fazê-lo e ver o que sobrou no final. Um dois três quatro. Agora, estes são todos os ovos que temos. Não podemos contar cinco, porque não temos nada para corresponder com o nosso último pinguim. Então, podemos dizer que o número de pinguins é maior que o número de ovos. O ovo deste pinguim já chocou.

Comparámos os dois grupos fazendo corresponder os objetos um por um. Esta é uma boa maneira de identificar que grupo é o maior. Agora, o problema é com grupos de objetos que nem sempre estão alinhados de forma organizada. E se um grupo de objetos estiverem desordenados? Aqui, temos dois grupos novamente, um grupo de pinguins e um grupo de ovos. Mas desta vez, não estão alinhados ordenadamente para fazer correspondências entre eles. Como poderíamos comparar a dimensão de cada grupo agora?

Bem, poderíamos ainda utilizar linhas para fazer corresponder os grupos. Mas nem sempre é fácil identificar que grupo é maior desta maneira. Uma maneira mais clara de nos ajudar a determinar a resposta é utilizar equipamentos de matemática. Vamos utilizar cubos. Poderíamos começar por colocar um cubo laranja ao lado de cada pinguim. Aqui vamos nós. Um cubo representa um pinguim. Agora, vamos mover os nossos cubos um por um para formar uma linha. Temos um, dois, três, quatro, cinco, seis cubos. Isso significa que temos seis pinguins. E agora, podemos fazer o mesmo com os ovos. Um cubo para representar cada ovo. E agora, vamos contá-los. Um dois três quatro cinco seis. Existem seis cubos, o que significa que devemos ter seis ovos.

Seis também foi o número que contámos quando contámos o número de pinguins. E se olharmos para as nossas linhas de cubos, podemos ver que ambos têm o mesmo comprimento. Sabemos que os dois grupos são da mesma dimensão. O número de pinguins é igual ao número de ovos. E, novamente, utilizamos uma estratégia de correspondência para comparar os grupos. Vamos praticar a nossa estratégia de correspondência enquanto tentamos algumas questões.

A Charlotte e o Mason estão a fazer torres. Quem utilizou mais cubos?

A questão diz-nos que a Charlotte e o Mason estão a fazer torres. E podemos ver as torres na imagem em baixo. Existem duas torres de cubos. E estão rotuladas, para que possamos ver de quem é a torre. Os cubos da Charlotte são amarelos, e a torre verde é feita dos cubos do Mason. A nossa questão pergunta-nos: quem utilizou mais cubos? Isso significa que precisamos de comparar o número de cubos nas duas torres. Podemos fazê-lo combinando os cubos um de cada vez. Vamos contar enquanto fazemos isso, um — fazemos corresponder outro par de cubos — dois, três. O que fazemos agora? Não podemos fazer mais correspondências. Não há mais cubos do Mason que possamos corresponder. Ele fez uma torre com três cubos de altura.

Mas e a Charlotte? Vamos continuar a contar — lembre-se, chegámos a três — quatro, cinco, seis. A Charlotte fez uma torre de seis cubos de altura. Ao corresponder os cubos um por um, descobrimos que o número de cubos que a Charlotte utilizou era maior que o número que o Mason utilizou. Quando olhamos para as torres, podemos ver que a torre da Charlotte, a torre amarela, é mais alta. E assim, em resposta à nossa questão, podemos dizer que a Charlotte utilizou mais cubos.

Preenche o espaço em branco. O número de laranjas é o quê o número de morangos.

Esta questão leva-nos a comparar um grupo de laranjas com um grupo de morangos que podemos ver na figura. Então, quais poderiam ser as nossas possíveis respostas? Bem, o número de laranjas pode ser menor que o número de morangos. Poderia ser maior que o número de morangos. Ou talvez os dois grupos sejam iguais e seja igual ao número de morangos. Agora, precisamos de ter cuidado ao responder a esta questão. Porque podemos olhar para as duas linhas de frutas e pensar que elas têm quase o mesmo comprimento. Talvez seja a mesma quantidade de cada tipo de fruta. Mas quando olhamos atentamente para a figura, podemos ver que, primeiro, as laranjas são maiores que os morangos. E, segundo, cada peça de fruta não está nivelada com outra.

Portanto, se vamos utilizar uma estratégia de correspondência, precisamos de ter cuidado. Vamos combinar cada laranja com um morango. Um, dois, três. Não temos mais laranjas para combinar, mas ainda temos um morango a sobrar. Isso significa que há mais morangos do que laranjas. Bem, se dissermos o contrário, há menos laranjas do que morangos. Fizemos corresponder as peças de fruta e agora podemos preencher o espaço em branco. O número de laranjas é menor que o número de morangos.

Existem mais animais no grupo A?

Nesta questão, podemos ver dois grupos de animais. Estão rotulados com A e B. Agora, precisamos de comparar estes dois grupos porque nos perguntam: existem mais animais no grupo A? Podemos determinar a resposta combinando os animais do grupo A com os do grupo B. Agora, podemos ver apenas olhando para cada grupo que alguns dos animais são iguais. Mas quando falamos em corresponder objetos, neste caso, estamos a corresponder animais — não estamos a falar em procurar os mesmos animais. Só precisamos de contar o número de animais em cada grupo. Portanto, não importa que exista um pato no grupo A e também um no grupo B. Só precisamos de contar o grupo inteiro.

Agora, para corresponder estes animais, seria útil se estivessem em linha um acima do outro. Mas, é claro, podemos ver na foto que não estão. Vamos utilizar equipamentos de matemática para nos ajudar aqui. Poderíamos começar por colocar um contador ao lado de cada animal no grupo A, um contador para um animal. Cada contador representa um animal. Agora, vamos fazer exatamente o mesmo com o grupo B, novamente um contador para um animal. Agora, embora não possamos mover os nossos animais, podemos mover os nossos contadores.

Vamos mover um contador de cada vez de cada grupo. E contaremos para ver quantos animais existem em cada grupo e conseguir corresponder estes animais. Um, dois, três, quatro — podes ver o que vai acontecer aqui? Cinco. Fizemos corresponder cinco pares de contadores. Mas não podemos corresponder mais. Utilizamos todos os contadores do grupo B. Portanto, sabemos que deve haver cinco animais no grupo B. Mas podemos ver que há outro animal e outro contador no grupo A. Não há cinco, mas seis animais no grupo A. Podemos ver que a linha de contadores do grupo A é maior que a do grupo B. Portanto, podemos dizer que o grupo A é um grupo maior que o grupo B. Existem mais animais no grupo A? Sim, existem.

Então, o que aprendemos neste vídeo? Primeiro, aprendemos como comparar grupos de até 10 objetos. E a maneira como fizemos isso é corresponder cada objeto, um por um. Em segundo lugar, utilizamos palavras como maior, menor e igual para nos ajudar a descrever as comparações que fizemos.

A Nagwa usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Saiba mais sobre nossa Política de privacidade.